Este pêlo branco

Aqui, nesta montanha batem os primeiros matinais raios de sol e quando este desce e se apresenta o luar tem-se a sensação de que nada se apresentou diferente do que já foi, do que é ou que poderá vir a ser. Não espere nada, nem deslumbramento nem desilusão, não é essa a brancura que se pretende.
Anseie o nulo para que atinja o supremo início do tudo de novo.
Muito gosto,
Cabra Branca.

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Detalhes do meu certo amante


Ai sim, sim aí, aí...
Ele é consideração e compreensão, certo amásio amante. Hoje é certo que divulgo a cumplicidade, e quando se trata do amante certo, o meu certo amante, é ousado e confiante!
Na cama com o certo amante, cedo no mesmo ar ardente, recheio lençóis a cumplicidade, encaixo gostos, supero exuberância. Do passível estreito espaço nasce o mensurável deleite. E o meu certo amante transpira segurança. É doador do máximo prazer, não existe egoísmo nem acomodação. A cumplicidade sexual é poderosa e capaz na reciprocidade do gozo. Ai certo amante, certo amante, permanente viver, enovelar secretamente.
Toma, toma, toma!

5 comentários:

  1. Como merece uma cabra que se preza...

    Beijo-te

    ResponderEliminar
  2. Jamais seria um certo amante se não fosse um amante confiante!!
    Concordante cabra?

    Beijos com charme

    ResponderEliminar
  3. Oh mulher, é só amantes minha linda, lol

    Dá-le com força

    Bjoooo

    ResponderEliminar