Este pêlo branco

Aqui, nesta montanha batem os primeiros matinais raios de sol e quando este desce e se apresenta o luar tem-se a sensação de que nada se apresentou diferente do que já foi, do que é ou que poderá vir a ser. Não espere nada, nem deslumbramento nem desilusão, não é essa a brancura que se pretende.
Anseie o nulo para que atinja o supremo início do tudo de novo.
Muito gosto,
Cabra Branca.

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Margem


Se for eu uma passagem, quero que saibas umas coisas, tantas de quem já sabe;
se o meu brilho ofusca na maior noite de luar,
se o meu jeito reguila enche um dia de neblina,
ou mesmo um só meu olhar,
minha pose ou forma de estar,
embebeda quem nem se ousa a encarar,
sem toque, nem afronte, sem confronto minimal,
então eu sou,
sou a tua bola de cristal,
onde vês um mar fresco no verão,
um abraço de outono,
suave vento a acalmar,
um inverno frio amornado,
ou a primavera a mão dada, suja e salpicada,
sou quem te refresca, te aquece, te pinta na paisagem,
sou o teu lume, a água, o vento sem lamento, a terra com raiz,
sou a tua mulher inteira,
sem esquema ou gadelha,
imparável, acreditada,
impagável, amada,
impalpável, sonhada.
Sou tudo o que renegas,
e tudo o que te leva a ti,
sou o teu barco que por si navega,
sou tudo menos uma espera,
sou o que existe a quem se entrega.
Assim percebes agora,
não sou a tua margem,
esse bilhete é noutra paragem,
ouve,
se for eu uma passagem,
esquece o preço desta viagem
e percebe a mensagem.
Mas se de súbito te parecer me quereres,
és vasto e louco,
pois acredito já pouco,
duvidaste, hesitaste, mesmo paraste,
e no vento abanaste a minha barca abalada,
queres-me à margem,
e o meu coração do lodo desse rio partiu,
nesse dia, nessa hora à procura de outra aurora.
Se me eras destinado,
não fiques baralhado,
vais aqui,
navegado a fogo içado,
em mim nada se assola ou se larga,
o meu amor é amado,
marinado, nestas águas velejado,
não são turvas, nem translúcidas,
é um mar a ser estimado.

18 comentários:

  1. que encantador e doce este outro lado da mesma cabra

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada João, e tu sempre tão presente...
      Beijo

      Eliminar
  2. porque te gosto muito, com todas as tuas fases és única e adorável

    beijo te minha cabra

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E porque tu não me conheces conhecendo, um beijo em ti. Obrigada

      Eliminar
  3. É mesmo um prazer ler-te,excelente.

    bjs ;o)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sinto-me lisonjeada, muito obrigada Gandalf.
      Beijo

      Eliminar
  4. És vida!!

    Beijo no Pelinho Branco e Macio!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também acredito nisso ! ;)

      Beijo minha querida

      Eliminar
  5. Como alguém disse, por vezes não interessa o destino que tomamos mas o caminho que percorremos.
    Nesse caminho, há passagens que nos deixam marcas, mesmo nunca deixando de serem... passagens.
    E assim, vale a pena.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tem de valer a pena, ou algum acreditar!

      Beijo em ti Skin.

      Eliminar
  6. Reparei hoje que, falha minha, ainda não te seguia. Faço-o agora.

    Beijo d'(Ela)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada (Ela) ;)

      Beijo grande e sejas bem vinda.

      Eliminar
  7. ..." é um mar a ser estimado"..Acrescento amado, bebido, cuidado,.....Deve ser mar de agua doçe terrivelmente temperada por algas salgadas !! Bjnhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Meu amigo, é o que é! ;), para uns doce outros salgado, a alguns adorável a outros detestável... é o que é! :)

      Beijo apertado

      Eliminar
  8. Aos pontos que um gajo chega por uma mulher...tive de instalar o browser Mozilla só para te ler...
    Beijinhos, gaja boa!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Lynce, e não fizeste mais que uma obrigação por uma gaja boa! ;)

      BEIJO

      Eliminar
  9. ahahah gaja boa ahahah ahahah,a serio

    ResponderEliminar